Por: Leonardo Menezes

O surf feminino vem crescendo significantemente em Aracaju, nas praias estamos vendo muitas meninas com suas pranchas embaixo do braço, antes elas só ficavam na areia e tinham poucas meninas surfando, agora as vemos dentro d’água.

Essa mudança começou através de conversas entre amigas, que se reuniram e incentivaram outras meninas a surfar também. Quem deu o ponta pé inicial para essa mudança foi a Camila Silva:

Em conversa com a Camila ela falou um pouco desse novo movimento do surf feminino em Aracaju.

"Meu primeiro contato com o surf foi através de amigos, e desde então não parei de me envolver. O surf transformou a minha vida e minha empolgação com o esporte crescia a cada queda, mas paralelamente a isso, sentia falta das meninas na água.

Foi então que me reuni com algumas amigas e tivemos a ideia de fazer algo pelo surf feminino. Nascia aí o Litoral/Se por elas, que a princípio se chamava “Pé de Pato e Prancha”. Era apenas um grupo de WhatsApp que conectavam 8 meninas com o desejo de recrutar novas garotas que tinham dificuldade de encontrar incentivo ou companhia.

Começamos a procurar as meninas que são referência no surf sergipano como Roberta Amora, Carine Góis e Isabel Prazeres e às adicionamos ao grupo com o intuito de fortalecer a união de todas.

Então tivemos a ideia de fazer o Instagram e em abril o 1º campeonato feminino no estado que teve 5 categorias (apenas femininas) e desse dia em diante, percebemos que a procura pelo surf feminino cresceu. Percebemos uma revolução dentro d’água que  surpreendeu a todos.  Antes quase não víamos meninas na água, eu só surfava com meninos, mas agoratodas as vezes que faço meufree surf encontro com várias meninas na agua e o surf fica muito mais florido.

Aos poucos estamos crescendo a categoria no estado. Já somos 70 surf girls.”

Sejam bem vindas meninas, a praia fica mais bonita com vocês!

Apoio: Pranchas THE BEST (79.99879.1373)

VEJA TAMBÉM